sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

O HOBBIT - CRÍTICA


Chegou dezembro e mais um filme lançado em grande estilo nas telonas! Desta vez, o filme escolhido pela produção foi O Hobbit, que levou à pré-estreia os 'filhos de Senhor dos Anéis'. A fila que se formou no Shopping Mueller - tradicionalmente escolhido pelos fãs de filmes em série  -, em Curitiba,  foi maior que a de Crepusculo. Porém, a ansiedade era a mesma, os cochichos que tentavam adivinhar como seria o filme também.  


O apiceiro Rodrigo nos conta o que ele, como fã, achou do filme: 

PS: Dificilmente isto será imparcial. 

No final daquele dia, o pequeno hobbit que vivia em sua pequena toca hobbit nunca mais seria o mesmo. Isto porque "o mundo não estava em mapas e livros, ele estava lá fora", como já dizia um velho mago. E, quando os hobbits foram para suas tocas e o sol baixou sobre a colina de Bolsão, o velho Bilbo nunca mais seria o mesmo: a aventura começara. 

O Hobbit, um filme muito esperado pelos fãs de O Senhor dos Anéis, estreou no dia 14 de novembro pelas salas de cinema do Brasil. O filme é baseado na atemporal obra de J. R. R. Tolkien, que narra a aventura de como uma companhia de treze anões, um mago e um hobbit tentam recuperar um grandioso tesouro dos antigos reis anões, que estava agora sob a cobiça e a proteção do dragão Smaug. A história trata ainda de como Bilbo conseguiu o Um Anel. Gravado em 48 frames por segundo, a filmagem garante mais naturalidade e riqueza de detalhes nos movimentos dos personagens. Riqueza esta que é potencializada pelos recursos 3D muito bem elaborados. 


Possivelmente, um dos aspectos negativos do filme - que todos os fãs lamentaram - foi a decisão da Warner Bros de dividir o filme em três partes, assim como foi seu ancestral de sucesso, O Senhor dos Aneis. Olhando a partir da espessura do próprio livro, dá pra se entender a surpresa dos fãs, pois o livro visivelmente não contêm tantos detalhes assim, que expliquem a aceitação do diretor Peter Jackson em dividir. Mas no começo da primeira parte, já se pode adivinhar de que maneira se dará o milagre da multiplicação: prolongando no filme momentos que no livro não demoram tanto e trazendo para a história a participação de personagens que não estavam muito presentes no livro. 

Apesar das adaptações, Peter Jackson tem o mérito de ter conseguido capturar um pouco da essência da história. De uma coisa podemos ter certeza, esta nova trilogia conseguirá levar milhões de pessoas às salas de cinema pelo mundo. Sejam eles anões, curiosos, elfos ou fás de Tolkien. 

Ficha técnica: 
Nome do filme: O Hobbit - Uma Jornada Inesperada
Nome original: The Hobbit - An Unexpected Journey 
Direção: Peter Jackson 
Roteiro: Peter Jackson, Guillermo Del Toro, Fran Walsh e Philippa Boyens
Elenco: Martin Freeman, Ian McKellen, Elijah Wood, Cate Blanchet, Hugo Weaving, Andy Serkis e Christopher Lee. 
Classificação: 12 anos 



Texto: Rodrigo Novack. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário