sábado, 2 de março de 2013

DEZESSEIS LUAS - CRÍTICA

Beautiful Creatures, ou Dezesseis Luas, que chegou aos cinemas nesta última sexta (1 de março), está sendo considerado o sucessor de Crepúsculo. Por ter temática de fantasia, em que saem os vampiros e lobisomens e entram os chamados "Conjuradores*", talvez seja a única semelhança com o queridinho dos adolescentes. A história é um pouco clichê: tem uma típica escola americana, com garotas populares mimadas, o rapaz atlético, a menina estranha pela qual o rapaz atlético, por alguma razão, se apaixona e um motivo pelo qual eles não podem ficar juntos. 


















Ele não é bonito para ser chamado de galã de cinema. Ela também não tem aquela beleza de parar o trânsito. Mas eles fazem um bom casal. Nada de muito especial, porém. Lena Duchannes (a novata Alice Englert) é aquela típica adolescente ingênua que está descobrindo, aos poucos, do que se trata a vida. Ao mesmo tempo, odeia o preconceito das pessoas da cidade em que passa a viver. O namorado, Ethan Wate (outro novato, Alden Ehrenreich) é a cópia exata daqueles caras que se acham engraçados, mas só pagam mico. O diferencial está justamente no fato de não serem um típico casal de filme - lindos, engraçados, carismáticos.



Os trunfos do filme, com certeza, são os coadjuvantes Jeremy Irons (como Macon Ravenwood, tio da protagonista), Viola Davis (uma espécie de tutora de Ethan) e Emma Thompson (Mrs. Lincoln, uma mulher bastante religiosa). Eles, muitas vezes, roubam a cena e seguram o filme para não se tornar uma completa tragédia.



E agora? Será que pega essa nova moda de "Conjuradores"?

Ficha técnica: 
Nome do filme: Dezesseis Luas
Nome original: Beautiful Creatures
Direção: Richard LaGravenese (de Ps. Eu Te Amo e Água para Elefantes)
Roteiro: Richard LaGravenese (roteiro), Kami Garcia e Margaret Stohl (livro)
Elenco: Alden Ehrenreich, Alice Englert, Jeremy Irons, Viola Davis, Emma Thompson e Emmy Rossum
Classificação: 12 anos




*Conjuradores: espécie de feiticeiros que, ao fazer 16 anos, são escolhidos ou pelas trevas ou pela luz. Os escolhidos pelas trevas são, automaticamente, excluídos da família.

Nenhum comentário:

Postar um comentário